ALIMENTAÇÃO FELINA: O QUE MEUS GATOS COMEM

Comer é bom e nóis ama, certo? E nossos meles obviamente também (os meus pelo menos são doidos do fiofó por comida). Mas como alimentá-los corretamente pra que eles tenham uma qualidade de vida mara? Well… lá vem eu de novo dizendo que essa é a minha experiência, cada mele é um mele, não sou vet, não sou nutri, sou só uma mami de gatos que os ama muito muito muito. Portanto, consulte sempre seu veterinário para dúvidas sobre tudo do seu mele, inclusive alimentação.

MEU MELE, MEU PAM, MINHA ESTRELINHA

Bom, vamos lá. Eu tô devendo uma homenagem pro meu Mele, meu Pam, meu anjinho ranzinza laranjudo, e agora acho que meu coração já tá um pouquiiiiinho mais calmo pra eu conseguir falar dele sem ter uma síncope de saudades. Bom, ou não, vamos ver, já tô chorando. Inspira, expira, respira, Cristine. Ele se foi velhinho, viveu muito bem esses 19 anos, você fez de tudo por ele, ele será pra sempre seu amor.

A VELHICE FELINA

Muita gente sabe que eu amo o Mele (Pam), que o Mele é o meu amor e que esse amor dura quase 19 anos… Sabe também que ele já passou por alguns perrengues na vida, como ter caído do sétimo andar e ter tido uma hepatite. Mas ele passou por isso de boas, com sua ranzinice contumaz e os mimos da mami. E agora ele tá passando por outra grande provação na vida: a velhice felina. Aliás, ele e eu. Porque, olha, tenho orgulho dele ter essa idade que tem, de ainda ter uma vida ativa, na medida do possível, e por dar e receber amor, mas não é nada fácil ser velho. E não é nada fácil cuidar de velho. De verdade.

EU E MEU MELE, UM AMOR DE 17 ANOS

Oi, gente, venho por meio desta dizer que às vezes volto e que o Pam, o Pâmelo, o Mele está oficialmente com 17 aninhos… Velhinho? Siiiiiiiiim, velhinho, cheio de manias, com algumas dificuldades, mas MUITO MUITO MUITO MUITO AMADO.

Então, como se eu já não me declarasse suficientemente pra ele, resolvi compartilhar com vocês meu amor mais um pouquinho (porque né, às vezes explode e a gente tem que passar adiante pra não ter um treco).

O “SWEET SIXTEEN” DO PAM

Gente, o Pam, neste mês, está fazendo 16 aninhos. Sei que muita gente já sabe e deu os parabéns lá no Face. E a gente ficou super ultra mega feliz! Como vocês já sabem tuuuuuuuuuudo sobre ele, não vale a pena eu ficar repetindo o quanto ele é lindo maravilhoso gostoso ranzinza laranjão do amor. Então, apenas postarei duas IBAGENS.

melão
Obrigada por me amarem, humanos!
pam
Essa mami minhama tanto…

 

Beju!!!!

PARABÉNS PRO PANZÃO

E então que se passaram 15 anos de Pam. É agora, em agosto, em algum dia destes, o aniversário do meu bebezão. Isso porque ele chegou a mim no comecinho de outubro de 1998, com aproximadamente 45 dias.

 

Olha só como era pititico o meu lion
Olha só como era pititico o meu lion

E nesses 15 anos que se passaram e eu vivi muita coisa junto ao meu leãozinho. A gente se mudou de apartamento váááárias vezes, porque eu era estudante universitária, morando de aluguel, às vezes com várias pessoas, às vezes com menos. E ele sempre lá, do meu lado, com seu jeitinho ranzizinha, seus ataques às minhas batatas da perna, suas brincadeiras desengonçadas – que, muitas vezes, me tiraram sangue.

DEZ SINAIS DE QUE SEU GATO AMA VOCÊ

Gente, resolvi traduzir um texto super legal que li no site Care2, indicado na página do Facebook Eu Amo Gatos. Achei que cês iam gostar muito. Daí, além de traduzir, também associei todos os sinais aos meus gatões, claro, pra me exibir e dizer que meus meles me amam, eheheh. Aí, saiu isso aí embaixo.

Você já se perguntou se seu gatinho realmente te ama?

De mimados a mal humorados, nossos amigos felinos não são fáceis de deduzir. Diferente dos cachorros, que mostram claramente sua afeição por nós, gatos têm maneiras menos óbvias de comunicar o que sentem.

GATOS + DIA DE CHUVA = AMOR

Hoje foi um dia de chuva e leve friozinho, dia de acordar com gatos, dia de gatos roçando nos pés, dia de gatos manhosos, querendo carinho, dando carinho, ronronando e se aconchegando. Dia de trabalhar com gato no colo, gato no pé, gato ao redor, gato chamando pras cobertas.

Um dia delícia de tomar um café e sorrir para o seus bebês, de sentir focinhos geladinhos acarinhando nossas mãos, de ver seus amorinhos grudadinhos aninhados em amor.

MEUS DOIS FELININHOS

tamos na nossa cama nanando na nossa casa

Quem lê este blog já sabe faz tempo do meu amor pelo Pam, ou Pâmelo, ou Mele, ou Coico ou vários outros nomes pelo qual uma mãe e um pai babões chamam suas crias. E também já estão cientes de que o Pingo, nosso novo bebê, conquistou nossos corações desde o primeiro momento em que chegou aqui em casa. Mas talvez vocês não entendam muito bem o porquê desse amor todo e é por isso que eu estou fazendo este post – mentira, é só porque eu amo muito mais do mundo e amo muito escrever sobre o meu amor por eles.

ATUALIZAÇÃO DOS GATOS DA MINHA CASA

Vamos então ao post mais esperado dos últimos dias: a atualização da vida felina aqui de casa! Eu não preciso falar muita coisa, além de mostrar algumas fotos pra vocês verem como o Pingo, com seus 5 meses, está enorme já. E como ele está folgado e lindo e gostoso e querido e ronronento e bagunceiro e bla bla bla mãe coruja. E como o Pam continua gostoso e grande e fofucho e apertável e preguiçoso e dorminhoco e meuamordavida.

Vejam com seus próprios olhos de gateiros:

Estava o Pingo brincando com uma meia quando, do nada, bateu um soninho...
O primeiro Carnaval a gente nunca esquece...
Acho que ele já tomou conta do espaço, né?
Mostrando a língua pra vocês
E o que dizer do vovozinho aqui de casa? Não é a coisa mais fofa??