EU E MEU MELE, UM AMOR DE 17 ANOS

Oi, gente, venho por meio desta dizer que às vezes volto e que o Pam, o Pâmelo, o Mele está oficialmente com 17 aninhos… Velhinho? Siiiiiiiiim, velhinho, cheio de manias, com algumas dificuldades, mas MUITO MUITO MUITO MUITO AMADO.

Então, como se eu já não me declarasse suficientemente pra ele, resolvi compartilhar com vocês meu amor mais um pouquinho (porque né, às vezes explode e a gente tem que passar adiante pra não ter um treco).

cheirinho mele
Oi, eu sou o Mele e tô ganhando cheirinho

Assim, o Mele, hoje em dia, é grude. Ele não era, agora é. Eu e meu marido trabalhamos em casa, por isso ele pode nos fazer de gato e sapato. Então, ele mia enlouquecido de umas duas em duas horas. Pra quê? Pra colocar uma raçãozinha sachê (bem pouquinho, porque ele come de pouquinho em pouquinho) fresquinha. Ou, simplesmente, pra nada, pra dar uma atenção porque ele fica com tédio.

Tá, daí tem a miação das 16h30, 17h. Essa é mais focada: ele precisa que EU vá deitar um pouco com ele. Como é? Assim. Eu tenho que ir pra minha cama, colocar o edredom em cima das minhas pernas, abrir um pouco as pernas pra ele se encaixar. Daí pronto, ele dorme ronronando. E eu saio de fininho e volto pro escritório. Tipo fazer neném dormir, sabe? É, pois é. Um neném de 17 anos.

Outra coisa. Ele é manco há anos por conta de uma queda do sétimo andar. Ele agora tá meio ceguinho, então se perde às vezes no meio da casa e dá umas cabeçadas. Maaaaaaaaaaaasss, se eu for fazer qualquer coisa na cozinha, ele sai DE ONDE ESTIVER (pode ser de um gostoso sono profundo) e vai correndo atrás de mim. Eu e meu marido o chamamos de stalker nessa hora. E ele, manco, parece que vai trotando, tipo um cavalinho.

Aí, eu abro a geladeira. Ele apenas enfia o fuço dentro pra cheirar o que tem de rango. Quase nunca é coisa para felinos, mas ele precisa ter certeza. Daí lá vai eu cozinhar um peito de frango ou uma carne magra pra dar um pouquinho pra criança. Quando não tem, vai um pouco de iogurte, ervilha, presunto, queijo, o que tiver e ele queira comer. Véio mimado é assim mesmo.

melefuçosujo
Comi iogurte e meu fuço tá sujo

E… se eu tô cozinhando, aí ele fica doido, mesmo sem ter o que ele gosta. Se tem o que ele gosta, tipo CARNE, aí pronto, enlouquece. Aperta meu pé com a patinha, sobe nas minhas pernas, se estica todo e a cauda treme bem doida ahahahaha. CLARO que ele acaba ganhando uma carninha, né? Afinal, era pra ele comer ração renal, mas não tem jeito, então dou o que ele quiser. Viver os últimos anos de boas, né?

melepatinha
Mami, mim dá isso aí que ce tá cozinhando?

Então, a vida do Mele é mais ou menos essa. Mimadinho, gostosinho, cheirosinho e velhinho magricelinho. Sempre com muito amor, muito dengo e, agora, mais do que nunca (como diria Faustão), com MUITO MUITO MUITO MIMO.

Mele, a mami ama mais do mundo!!! Parabéns pelos 17 aninhos!!!

Related posts:

5 Replies to “EU E MEU MELE, UM AMOR DE 17 ANOS”

  1. Ai que coisa fofona!!!!
    Menina, um gatinho caiu do 6º andar do meu prédio e não sobreviveu! Este teu gato é um milagre!
    Depois do susto os vizinhos colocaram tela, mas já era tarde…
    Tenho dois gatinhos, adoro mimar bastante os dois, eles estão com 1 e 4 aninhos, respectivamente.
    Ai, como eu amo esses bichinhos! ♥

  2. esqueci de comentar, meu mais novo (1 aninho) é miento igual o teu Mele, no começo eu não entendia muito bem, mas agora lendo seu relato acho que entendi, adorei a parte: “Ou, simplesmente, pra nada, pra dar uma atenção porque ele fica com tédio. ”
    Meu Manolo…o bichinho tem miados pra cada situação, mia pra brincar, mia pra comer, mia pra amassar pãozinho, mia até pra usar a caixinha!!!! rs

    Parabéns Mele, vc é um lindão! *-*

  3. Gente, adorei esta página. Eu também sou louca gatos. Tanto é que criei um projeto em homenagem a estes companheiros espetaculares. Que tal transformá-los no personagem principal de um livro? Você nos manda as melhores fotos de seu “garoto”, conta um pouco sobre ele e nós te entregamos um livreto lindo, para mostrar e guardar com todo carinho. Não é um bom presente de Natal? Entre no site http://www.biomemorieslivro.wix.com/biomemories, lá tem o nosso contato e o que fazemos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *