PETI, A PRIMEIRA FILHA DA CRIS

Lembra que uma vez eu tava fazendo vários perfis de gatinhos idosos e seus donos? Então, faz tempo, né? Só pra relembrar, tem o perfil da Claudia e do Cookie, o da Laís e da Pink e o da Adriana e da Lú. Daí que agora vai ter o da Cris e da Peti, mas talvez a Cris me mate  porque acabo de ver que ela me enviou as respostas sobre a sua idosinha APENAS em agosto do ano passado. E eu APENAS até agora não escrevi o texto.

É… meu gato interior, aquele ser preguiçoooooooooso, tem me dominado.

ADRIANA E LÚ, 15 ANOS DE AMOR

Eu demoro, mas não ignoro (dãr). Então, depois de meeeeeses que a Adriana me mandou a história da sua idosinha, aí vou eu contá-la.

Bom, a gata da Adriana, lá de Manaus, se chama Lú, e ela tem 15 anos. A Adriana pegou a Lú bem filhotinha, de uma conhecida da sua mãe que estava doando filhotinhos da sua gata. Eu perguntei pra Adriana se a Lú mudou com a idade, e ela disse que sim, que ela era muito tranquila, na dela, e não curtia visitas. Mas que recentemente está mais carente, querendo mais colo e, claro dormindo mais. Mas, mesmo assim, ela garante que a Lú ainda brinca e corre.

COOKIE, UM PAI, UM FILHO, UM AMOR

Bom, gente, eu perguntei no facebook sobre pessoas que têm gatos velhinhos em casa pra eu poder fazer um textinho porque eu acho o máximo e já me apaixono loucamente por essas pessoas. Acho sinônimo de amor, carinho, cuidado. Aí, algumas pessoas me responderam. E aí que eu resolvi que não ia mais fazer um textinho, mas sim, vários textinhos. Porque cada história tem que ser contada com todos os detalhes que elas merecem. Então, em vez de fazer um textão looooooooongo, eu vou fazer vários, cada um com um pefil de um véinho. Tá? Tá.